O trabalho da pianista portuguesa Joana Gama tem sempre associado uma dimensão de descoberta – de um reportório invulgar, de uma perspetiva diferente de um reportório familiar, de novos criadores.

Esta intensa arqueologia artística transforma cada um dos seus recitais num momento particular de descoberta mútua entre artista e público.

No belíssimo parque do Monte Brasil, iremos ter o privilégio de a ouvir a interpretar ao ar livre a obra de culto de Hans Otte, Das Buch der Klange (O Livro dos Sons) – uma meditação comovente sobre o som e a consonância, mas também sobre o espaço entre sons: o silêncio.



10 SET


MM03 Terceira

Joana Gama


Obras de Hans Otte
Angra do Heroísmo
Ermida de S. António da Grota,
Monte Brasil 19h30





JOANA GAMA

Pianista portuguesa que se desdobra em múltiplos projetos quer a solo quer em colaborações nas áreas do cinema, da dança, do teatro, da fotografia e da música. Doutorada pela Universidade de Évora, prossegue as suas investigações enquanto membro do CESEM/NOVA FCSH. Apesar de inicialmente ter decidido dedicar-se à música com o intuito de continuar a herança associada a uma ideia de música clássica - recitais de piano com repertório canónico - uma série de acontecimentos foram-na desviando de um caminho que julgava ser o seu. Daí que os últimos anos - para além dos recitais de piano, que continua a ter prazer em fazer - tenham incluído colaborações multidisciplinares com Luís Fernandes, João Godinho, Vítor Rua, Rafael Toral, Drumming GP, Eduardo Brito, Tânia Carvalho, Victor Hugo Pontes, João Fiadeiro, João Botelho, Manuel Mozos ou Sopa de Pedra, cujo resultado tem sido apresentado regularmente em Portugal e no estrangeiro.