Um dos mais notáveis músicos da sua geração irá levar-nos do filigrana barroco da 3ª Suite Inglesa em Sol menor de J.S.Bach a uma transcrição para acordeão em primeira audição mundial da Canção Triste de Lacerda, passando por duas das estações de Astor Piazzola, Otoño Porteño e Inverno Porteño, e pelo Hymn of Remembrance de Keith Jarrett.

Esta maravilhosa viagem sonora será espelhada pelo cenário físico único do recital - a Fajã da Fragueira - numa das mais excitantes propostas de ligação entre Terra e Som dos Encontros.

*a transcrição/adaptação da Canção Triste é da autoria de João Barradas



07 SET


MM02 São Jorge

João Barradas


Obras de J.S.Bach, A. Piazzolla, K. Jarrett e F. Lacerda / J. Barradas
Fajã da Fragueira 19h00






JOÃO BARRADAS

Inicia o estudo de acordeão com apenas 6 anos de idade numa pequena escola de música em Samora Correia, tendo terminado a sua formação no Curso Oficial de Acordeão do Conservatório Nacional, com a nota máxima de 20 valores. Percorre grande parte da literatura acerca do acordeão, desde a música Varietté dos anos 60, 70 e 80, às composições contemporâneas de Sofia Gubaidulina tornando-se assim um dos músicos mais ativos na música contemporânea para acordeão.